As melhores receitas culinárias organizadas em categorias e subcategorias. O visitante também pode enviar as suas receitas, comentar e dar notas. Leia também dicas e artigos sobre temas relacionados.

Artigos

Alimentos ricos em fibras ajudam evitar câncer de cólon e reto

29/12/2007

No processo da digestão, aquilo que não é digerível deixa de ter valor. Alguns elementos, como as fibras, estimulam as paredes intestinais, ainda que não seja mais que mecanicamente. Essa sobra age eficazmente contra a prisão de ventre, mal que acomete a maioria dos habitantes dos países desenvolvidos.

A alimentação rica em vegetais crus, sempre contém suficiente quantidade de celulose "não digerível".

O intercâmbio iônico em nível intestinal -
necessário para ó perfeito equilíbrio dos eletrólitos e dos líquidos intra e extracelulares - se altera gravemente em consequência da ausência de fibras vegetais (celulose) no intestino e, além do problema em si, dificulta o diagnóstico médico.

Hoje, graças aos numerosos estudos epidemiológicos realizados com todo rigor científico, pode-se assegurar que os tão freqüentes cânceres de cólon e reto são, em sua maioria, devidos à falta de fibras vegetais(celulose) no intestino. Dessa forma, produz-se um fenômeno de aglutinação dos excrementos aderidos às paredes intestinais, que permanecem muito tempo em contato com elas e ocasionam irritações crônicas, facilitando o aparecimento do câncer.

A evacuação intestinal rápida e perfeita evita a putrefação das proteínas e a formação de toxinas no intestino. Ao passarem do intestino para o sangue, os produtos de putrefação tornam-se prejudiciais à saúde, já que forçosamente devem ser eliminados.

ALIMENTAÇÃO COMPLETA: SAÚDE TOTAL
Uma ótima saúde exige provisão suficiente e equilibrada de hidrates de carbono, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, enzimas, elementos fitoquímicos e fibra não digerível.

Entretanto, segundo os conhecimentos atuais, para o bom funcionamento do organismo, necessita-se também de um grupo de substâncias ativas não propriamente incluídas entre as mencionadas.

Essas substâncias, que podem ser designadas com estimulantes da reprodução celular, são as que regulam o desenvolvimento das células na etapa de crescimento durante a infância e adolescência.

Sabe-se que as plantas possuem auxinas, que são substâncias estimuladoras da divisão do núcleo celular, iniciando, assim, a reprodução das células. Entre essas substâncias está a vitamina B.

Supõe-se que no organismo dos animais e dos seres humanos existam substâncias que desempenham função semelhante. Tal é o caso do ácido pantotênico (fator do complexo vitamínico B).

SAÚDE MEDÍOCRE
Em suas pesquisas, submetendo animais de laboratório a uma alimentação completamente desnaturalizada, Kollath comprovou que eles se mantinham vivos, mas com saúde medíocre, em estado de semidesnutrição denominado mesotrofia (hiponutrição).

Os animais eram alimentados com nutrientes em estado puro, sem outros nutrientes além de zinco e fosfato potássico. Entre as vitaminas, havia somente pequenas quantidades de tiamina (vitamina B). Assim, reproduziam as características da alimentação média ocidental.

Os animais desenvolveram-se até a idade adulta, mas apresentaram sintomas de degeneração: queda dos molares, descalcificação óssea, alterações patológicas na flora intestinal, prisão de ventre crônica e, principalmente, muito reduzida capacidade de regeneração celular. Mesmo recebendo complexos vitamínicos sintéticos, não melhoravam seu estado de saúde.

A análise cuidadosa dos animais mortos evidenciou notáveis mudanças anatômicas nos mais diversos órgãos, muito similares às doenças degenerativas do organismo humano.

E o mais interessante: se àquela dieta acrescentavam-se vegetais verdes, germes de cereais ou levedura, desaparecia o estado de hiponutrição e melhorava seu estado geral, surgindo até a possibilidade de recuperação completa.

NOVO ESTILO DEVIDA
Essas experiências com animais apoiam as idéias da escola dietética de Bircher-Benner, que sempre defendeu a tese de que a maioria das doenças mais comuns da sociedade tem sua raiz em deficiências nutritivas.

Para alcançar ótimo grau de saúde, talvez seja preciso abandonar hábitos alimentares muito arraigados, mas valerá a pena o esforço.

Desfrutar de uma Segunda metade da vida com plena vitalidade e alegria, depende em grande medida de hábitos alimentares correios. Quanto antes adquiri-los, melhor será.

A comunidade científica internacional está consciente de que ainda não se pôde tirar da natureza seus últimos segredos sobre as propriedades dos alimentos e seus efeitos nos seres humanos.

Não se pode esquecer que prevenir não é apenas mais fácil que curar; é também muito mais barato, tanto para o indivíduo quanto para a sociedade.

E se algo está cada dia mais claro, no campo da saúde pública, é que prevenção e nutrição correia continuam indissoluvelmente unidas.

Alimentos ricos em fibras
• Vegetais verdes (couve, repolho, espinafre, almeirão, rúcula, acelga, brócolis, alface)
• Hortaliças (cenoura, beterraba, mandioca, nabo, rabanete)
• Frutas cítricas (laranja, tangerina, poncã)
• Frutas em geral (maçã, abacaxi)
• Cereais integrais (trigo, arroz, aveia, centeio)
• Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, fava)
Alimentos pobres em fibras
• Farinha de trigo refinada (branca)
• Arroz beneficiado
• Alimentos industrializados cuja base é a farinha de trigo branca (biscoitos, pães etc.)
• Doces industrializados o cuja base é o açúcar
• Bebidas industrializadas (refrigerantes e sucos)

voltar

Receitas Culinárias | Dicas Culinárias e de Alimentação | Vídeos de Receitas Culinárias | Artigos | Fale Conosco | Sitemap
Desenvolvido por ProBrasil.net ® 2008 - 2017